sexta-feira, 27 de maio de 2011

LIBANEO, José Carlos




LIBANEO, José Carlos
07 Nov 2008 - 21:01:02
LIBANEO, José Carlos Biografia             José Carlos Libâneo, nasceu em Angatuba, interior do estado de São Paulo, em 1945 e fez seus estudos iniciais e o ensino médio no Seminário Diocesano de Sorocaba (SP).Graduou-se em filosofia na PUC (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo),  em 1966. “MESTRE” da educação escolar brasileira concluído em 1984 e “DOUTOR” em educação, posteriormente. Sua dissertação de mestrado em filosofia da educação mostra sua preocupação com as práticas pedagógicas. Em sua tese de doutora-mento, deixa isso claro e examina sobre os fundamentos teóricos e práticos do trabalho docente. Libaneo é bastante conhecido no meio educacional pelas profundas contribuições teóricas que produz na área. Articula uma reflexão crítica sobre a natureza histórico- social dos conteúdos de ensino e a própria didática de transmissão destes conhecimentos. Ele ensina pesquisa e escreve sobre assuntos de teoria da educação, Didática, política Educacional e Escola pública. É atualíssimo os seus conhecimentos e seus compromissos com o projeto político pedagógico da escola. Iniciou suas atividades profissionais em 1967, como Diretor do Ginásio Estadual Pluricurricular Experimental (SP), por seis anos. Em 1973 fundou e dirigiu por três anos o Centro de Treinamento e Formação de Professores da secretaria da Educação Estadual em Goiânia. A partir de 1975, tornou-se professor da faculdade de educação da Universidade Federal de Goiás. Libâneo E Educação – A Escola, O Professor E A Aprendizagem. Para Libâneo as necessidades educativas presentes, tornam a escola um lugar de mediação cultural, e a pedagogia, ao viabilizar a educação, é a pratica cultural intencional de produção e internalização de significados.  Os alunos recebem do professor, meios de aquisição de conceitos científicos e de desenvolvimento das capacidades cognitivas e operativas, dois elementos da aprendizagem escolares interligados e indissociáveis. As crianças vão à escola para aprender cultura e internalizar os meios cognitivos de compreender o mundo e transformá-lo, para isso é necessário pensar – estimular a capacidade de raciocínio e julgamento, melhorar a capacidade reflexiva. A didática hoje precisa se comprometer-se com a qualidade cognitiva das aprendizagens e esta, por sua vez, está associada à aprendizagem do pensar. O professor tem papel de mediador na preparação do aluno para o pensar e para isso é fundamental que ele entenda o desenvolvimento do pensamento e que desenvolver o pensamento supõe metodologia e procedimentos sistemáticos do pensar.  O ensino impulsionará o desenvolvimento das competências cognitivas, mediante a formação de conceitos teóricos.   Posição Frente Às Tendências Libâneo é o autor referencia da teoria “tendências pedagógicas”, porém é a favor da tendência crítico-social dos conteúdos. Conforme ele:

    • Está tendência salienta e prioriza os conteúdos culturais universais, que são incorporados pela humanidade no seu confronto com as realidades sociais.

 A criança já possui uma cultura absorvida da família e dos primeiros convívios sociais. Já existem assuntos dos quais ela se interessa mais, coisas que ela já conhece e coisas que apenas imagina. Se o aprendizado envolver conceitos pertinentes ao “universo” da criança e ela conseguir associa-lo ao seu cotidiano isso ficará internalizado e não apenas memorizado de forma superficial. 

    • A atuação da escola consiste na preparação do aluno para o mundo adulto e suas contradições, divulgando os conteúdos para uma participação organizada e ativa na democratização da sociedade.

 A formação aqui é além da erudição, desperta no aluno a critica, o questionamento dos fatos e a participação social. Esse método estimula a autoconfiança, reafirma o papel de ser independente e com opinião única.  

    • Nesta visão, admite-se o princípio de aprendizagem partindo do que o aluno já sabe. A transmissão da aprendizagem só se realiza no momento da síntese (operação que parte do simples para o complexo), ou seja, quando o aluno supera sua visão parcial e confusa e adquire uma visão mais clara e unificadora.

Aprender o conteúdo é um junção do conhecimento fornecido pelo professor mais o raciocínio do próprio aluno que questiona os fatos apresentados e os aplica ao conhecimento de mundo já existente. Defesa De Libâneo À Pedagogia Crítico-Social Dos Conteúdos 
  • Nessa tendência é garantida aos alunos aquisição de conteúdos, a análise de modelos sociais que vão lhes proporcionar conhecimento para lutar por seus direitos.

 Desalienação de ideologias, criticas e auto confiança 
  • O aluno participa na busca da verdade com sua experiência, relacionando-o ao conteúdo estudado e o professor é o mediador entre o saber e o aluno.

 Estimula a participação, valoriza o aluno e o professor.  
  • A relação pedagógica é uma relação com um grupo e o clima do grupo é essencial na pedagogia.

 Aumenta a troca de experiências entre alunos e professores, proporcionado melhor socialização
  • A “dinâmica de grupo” é muito valorizada, pois:

 

    • Ensina o professor a relacionar-se com a classe

O professor adquire conhecimentos específicos sobre o modo de pensar de cada aluno podendo diferenciar a personalidade e implantar com maior segurança a didática. 

    • Ensina o professor a perceber os conflitos

 Estimula a observação, que por sua vez proporciona conhecimento. 

    • Trás o conhecimento de que está lidando com uma coletividade e não com indivíduos isolados

 Amplia e valoriza relações humanas 

    • Ajuda o professor a adquirir confiança nos alunos

 Proporciona maior autonomia para os trabalhos docentes 
  • O grupo-classe deve ser encarado como uma coletividade onde são trabalhados modelos de interação

 Diferentes culturas e modos de vida se relacionam com a herança cultural da sociedade e os modelos sociais desejáveis.  Algumas Das Obras Do Autor O Professor Libâneo publicou seis livros:
  • ACELERAÇÃO ESCOLAR – Estudos sobre educação de adolescentes e adultos (1976).
  • DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA - A pedagogia crítico social dos conteúdos (Editora Loyola, 17ª edição).
  • DIDÁTICA (20ª edição).
  • ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? – Novas exigências educacionais e profissão docente (4ª edição).
  • PEDAGOGIA E PEDAGOGOS, PARA QUÊ? (3ª Edição).
  • Seu livro mais recente tem como título ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA ESCOLA.

AtualmenteDesde 1997, até a presente data, é professor titular da Universidade Católica de Goiás, onde, além de ensinar nos cursos de graduação e pós-graduação, é vice – Coordenador do mestrado em Educação.Libâneo é um grande pensador brasileiro, que dedicou e dedica o seu tempo para refletir sobre a formação de professores, na defesa intransigente da consolidação de uma escola pública de qualidade em nosso país. Suas reflexões sobre didática e prática de ensino e sobre sua perspectiva crítico-social dos conteúdos o colocam entre os mais importantes teóricos progressistas da educação.

site de pesquisa : http://pedagogiafaat2008.blogfacil.net/Ped2008-b1/LIBANEO-Jose-Carlos-b1-p7.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário